1 de nov de 2011

JUSTIÇA FEDERAL DO CEARÁ ANULA 13 QUESTÕES DO ENEM PARA TODO O BRASIL

A Justiça Federal do Ceará decidiu anular 13 das 14 questões do Enem a que os alunos de um colégio de Fortaleza tiveram acesso antes da prova. O juiz entendeu que isso feriu o princípio da isonomia e da segurança jurídica. O cancelamento dessas questões vale para todo o Brasil. A Justiça Federal tomou a decisão no mesmo dia em que ouviu os representantes do Ministério da Educação e do instituto que realiza o Enem. Na sentença, o juiz decidiu "anular parcialmente o Enem 2011, invalidando as 13 questões descritas ficando a pontuação de todos os candidatos apenas com o remanescente das demais questões". Ou seja, de 180, apenas 167 questões vão contar pontos. A sentença levou em consideração 13 questões porque o Ministério Público Federal, quando entrou com ação, ainda não tinha conhecimento de que 14 questões dos cadernos de estudos do colégio Christus, eram iguais ou semelhantes às que caíram no Enem. Agora, o Ministério Público vai pedir para que a 14º questão seja também anulada. O procurador da República, Oscar Costa Filho, que havia pedido o cancelamento do Enem ou a anulação das questões para todos os candidatos, falou logo após o anuncio da sentença. Ele entende que a decisão foi justa. "A decisão é uma vitória para resgatar a igualdade que fora quebrada", fala o procurador da República. Mas, não era bem o que estudantes de outros colégios de Fortaleza queriam. "O pedido é a anulação total do Enem 2011. É a medida mais justa no Brasil inteiro", diz o estudante Walace Melo. "A gente pede a anulação total, para que nenhum dos lados seja prejudicado", fala a estudante Ivone Spindola. O Ministério da Educação informou que vai recorrer da decisão. De acordo com o Mec, a decisão é injusta, excessiva e desproporcional. Segundo informa o MPF, as questões do caderno amarelo, aplicadas no sábado, dia 22/10/2011 de números 46, 50, 74, 57, 34, 32, 33 e 87, e do caderno amarelo, aplicada no domingo, dia 23/10/2011, nºs 113, 180, 141, 173 e 154, foram antecipadas 10 dias antes pelo Colégio Christus de Fortaleza.

G1

0 comentários:

Postar um comentário