27 de set de 2011

GOVERNO DE RONDÔNIA OFERECE R$ 70,00 DE AUMENTO E AINDA PEDE A AGENTES PENITENCIÁRIOS QUE EVITEM A GREVE

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Valter Araújo (PTB) pediu calma aos agentes penitenciários, que se reunirão na próxima quinta-feira para avaliar a proposta de reajuste salarial apresentada pelo Executivo. Em reunião com Valter Araújo na manhã desta segunda-feira (26), o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de Rondônia (Singeperon), Anderson Pereira, disse que a categoria não deverá aceitar a proposta de reajuste de R$ 70,00 a partir de janeiro e que a tendência é optar pela greve a partir do próximo sábado. O deputado pediu aos representantes do Singeperon que conversem com a categoria para apresentar uma contraproposta ao governo. Anderson Pereira mostrou o contracheque de uma servidora, onde consta o salário base de R$ 1.050,00. Com as gratificações, o valor chega a R$ 1.400,00. Ele afirmou que a maior parte dos agentes penitenciários recebe cerca de R$ 1.700,00. “A categoria está revoltada, porque o governador disse em março à secretária de Estado de Justiça, Mirian Spreáfico, que apresentasse o mais rápido possível o Plano de Cargos, Carreira e Salários. Ela se reuniu conosco, chamou até agentes penitenciários do interior e nos apresentou uma proposta segundo a qual receberíamos cerca de R$ 3 mil por mês. Ela ainda disse que tinha autonomia dada pelo governador para negociar conosco. Isso gerou uma grande expectativa. Agora o governo oferece somente R$ 70,00 a partir de janeiro. A categoria não aceitará isso”, disse Anderson Pereira. Valter Araújo perguntou ao presidente do Singeperon a razão de a secretária ter dito aquilo na reunião. “Não sei. Nossa intenção era pedir um salário de R$ 2.400,00 para começar a negociar com o governo a partir desse patamar. Por isso a proposta apresentada pela secretária Mirian Spreáfico causou expectativa. Depois ela reconheceu que errou”, explicou Anderson Pereira. Valter Araújo disse estar disposto a ajudar a categoria a resolver o impasse, e novamente pediu para que os agentes penitenciários não entrem em greve, porque isso traria um prejuízo muito grande para todo o Estado. “Acredito que o governador nem está sabendo que a situação chegou a esse ponto”, destacou o presidente da Assembleia. Anderson Pereira, que estava acompanhado pelo agente penitenciário Juraci Duarte, disse que a greve já foi adiada por outras duas vezes, por isso a proposta de reajuste salarial de R$ 70,00 a partir de janeiro deverá irritar a categoria. “Sei que haverá prejuízos com a greve. No presídio Urso Panda, por exemplo, temos três agentes de plantão. Se houver greve manteremos 30% do pessoal trabalhando. Um único agente não conseguirá desenvolver todo o trabalho, por isso haverá risco de rebeliões”, acrescentou. Valter Araújo disse que os sindicalistas deveriam conversar com a categoria, apresentando uma contraproposta reajustando os valores das gratificações. “É preciso evitar uma greve. Acredito que o governador concordará com uma proposta bem elaborada”, disse o parlamentar, que se comprometeu em conversar com o governador sobre a questão.

Fonte: Tudorondonia.

0 comentários:

Postar um comentário