21 de set de 2011

PISTOLEIRO FORJA CRIME COM KETCHUP E É DESCOBERTO APÓS NAMORAR COM QUEM ELE FOI PAGO PARA MATAR

Uma história inusitada chamou a atenção da polícia de Pindobaçu, a 400 km de Salvador. Um pistoleiro contratado para matar uma mulher forjou o crime utilizando ketchup e foi descoberto pela mandante, ao ser flagrado com a 'vítima' em uma feira da cidade. Maria Nilza Simões, a mandante, procurou a delegacia para dar queixa contra o ex-presidiário Carlos Roberto de Jesus. O delegado chamou o acusado para dar explicações e a história veio à tona. Carlos Roberto contou ao delegado que foi contratado por Maria Nilza para matar uma outra mulher, Erenildes Aguiar Araújo. Ele receberia R$ 1 mil pelo crime. O ex-presidiário disse que aceitou o trabalho, mas que entrou em contato com a vítima e juntos fizeram um plano. Compraram ketchup e foram para um matagal forjar o crime. O ex-presidiário derrubou o molho em cima de Erenildes, colocou uma faca presa entre o braço e a costela e tirou uma foto. Com a imagem em mãos, o pistoleiro mostrou para a mandante do crime que o trabalho estava finalizado e recebeu a quantia. O caso aconteceu em junho. Um tempo depois, a mandante do crime encontrou com a 'vítima' em uma feira, aos beijos com o ex-presidiário, segundo o delegado. Maria Nilza foi indiciada por crime de mando, Carlos Roberto por extorsão e Erenildes, como cúmplice no crime de extorsão. Todos vão responder em liberdade.

Fonte: Sertão Informado.

0 comentários:

Postar um comentário