14 de set de 2011

GOE INTERVÉM E SITUAÇÃO NO PRESÍDIO DE PARNAMIRIM FICA SOB CONTROLE

Cerca de 150 apenados do Presídio Estadual de Parnamirim se revoltaram no fim da manhã desta quarta-feira (14). De acordo com o Coordenador da Administração Penitenciária (Coape), José Olímpio, coordenador, não foram registrados feridos. Os presos queimaram colchões e quebraram grades em sinal de revolta com o início de uma greve por parte dos agentes penitenciários, o que levaria a suspensão da entrada de alimentos e roupas levadas pelas famílias. Para controlar a situação, um Grupo de Operações Especiais do Governo, formado exclusivamente por agentes penitenciários, se dirigiu ao local para tentar impedir que o movimento passe aos demais pavilhões da unidade. Após o clima ser acalmado, os agentes penitenciários realizaram uma revista e encontraram onze facas artesanais e cinco celulares com os apenados. Em meio a confusão, apenas um preso ficou ferido com um corte na testa. Os familiares que protestavam do lado de fora da unidade penitenciária saíram ilesos.

0 comentários:

Postar um comentário